Donald Trump foi banido do Facebook e Instagram “indefinidamente ”após os tumultos no prédio do Capitólio dos EUA.

O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, disse que as contas de Trump seriam bloqueadas pelo menos até que Joe Biden o substituísse como presidente em 20 de janeiro.

“Acreditamos que os riscos de permitir que o presidente continue a usar nosso serviço durante este período são simplesmente grandes demais”, escreveu Zuckerberg em uma postagem no Facebook na quinta feira.

A rede social já havia bloqueado Trump de postar por 24 horas. Isso também removeu um vídeo de Trump chamando os desordeiros de “muito especiais” e repetindo falsas alegações sobre a eleição.

[Read: Meet the 4 scale-ups using data to save the planet]

Zuckerberg estendeu a proibição porque Trump usou a plataforma para “incitar uma insurreição violenta contra um governo eleito democraticamente”.

A mudança ocorre em meio a crescentes críticas ao Facebook e Twitter por agirem como megafones para as mensagens incendiárias de Trump.

Chris Sacca, um dos primeiros investidores no Twitter e no Instagram, twittou que Zuckerberg e o fundador do Twitter Jack Dorsey “tinham sangue nas mãos”, enquanto o ex-candidato presidencial democrata Andrew Yang disse que as proibições do Twitter por incitação à violência “deveriam durar meses ou anos, não horas . ”

Os chefes de tecnologia bilionários também foram ridicularizados pela frivolidade de suas postagens recentes em suas plataformas.



Fonte: thenextweb.com

Deixe uma resposta