UMA Marte O orbitador da Agência Espacial Européia (ESA) farejou duas assinaturas químicas nunca antes vistas na atmosfera do Planeta Vermelho. Essa descoberta pode resolver um antigo mistério de metano marciano.

Ambas as detecções vêm do Trace Gas Orbiter da ESA, lançado em 2016 como parte da primeira parcela do ExoMars, uma parceria Europa-Rússia de dois lançamentos para o Planeta Vermelho. O que é particularmente estranho nas detecções, dizem os cientistas, é que elas se alinham com o local onde os cientistas procurariam metano, um componente-chave na procurar vida em Marte. Esse alinhamento improvável significa que esses compostos podem interferir nas tentativas dos cientistas de procurar metano.

Fonte: www.space.com

Deixe uma resposta