Os astrônomos acreditavam que a maioria dos sistemas solares seria muito parecida com a nossa, com pequenos planetas rochosos próximos ao sol, acompanhados por gigantes gasosos orbitando a estrela a distâncias maiores. A partir de 1992, os pesquisadores começaram a encontrar mundos orbitando estrelas alienígenas e logo descobriram que os sistemas solares vinham em uma ampla variedade de formações.

Hoje, os astrônomos conhecem mais de 4.000 mundos orbitando outras estrelas. Destes, 15 têm densidades extremamente baixas, inferiores às do algodão doce.

Três desses planetas – dublados mundos super-puff – são encontrados no sistema estelar Kepler 51, a 2.600 anos-luz da Terra. Maior que o tamanho de Júpiter, esses planetas contêm menos de um por cento da massa do maior planeta do nosso sistema solar.