Longe na galáxia Via Láctea, 21.000 anos-luz da Terra, os astrônomos avistaram o magnetar de rotação mais rápida (e possivelmente o mais jovem, também) já visto. E isso é apenas o começo do que torna esta estrela estranha.

Magnetares são um tipo único de estrelas de nêutrons, que são os núcleos colapsados ​​de estrelas supergigantes que morreram em eventos de supernova. O que diferencia os magnetares de outras estrelas de nêutrons é que eles possuem campos magnéticos extremamente poderosos – os mais poderosos do universo conhecido, na verdade. Eles também podem explodir sem aviso e são bastante difíceis de detectar. Na verdade, antes deste objeto ser descoberto, havia apenas 30 magnetares conhecidos, em comparação com os milhares (aproximadamente 3.000) estrelas de nêutrons conhecidas.

Fonte: www.space.com

Deixe uma resposta