Descobrir a vida fora da Terra pode muito bem começar com uma cheirada, uma cheiro de algum produto químico que os cientistas lutam para explicar sem invocar um micróbio estranho e sombrio. Essa primeira etapa aconteceu em Marte e em algumas luas distantes, e agora, sugerem os cientistas, em Vênus.

Uma equipe de astrônomos anunciou hoje (14 de setembro) que localizou a impressão digital química da fosfina, que os cientistas sugeriram que pode estar ligada à vida, no nuvens da segunda rocha do sol. A descoberta não é garantia de que existe vida em Vênus, mas os pesquisadores dizem que é uma descoberta tentadora que enfatiza a necessidade de mais missões para o planeta quente e gasoso ao lado.

Fonte: www.space.com

Deixe uma resposta