Uma enorme pluma de poeira do deserto do Saara que flutuavam pelo Oceano Atlântico atingiu o sudeste dos Estados Unidos.

Esses eventos já aconteceram antes, de acordo com Marshall Shepherd, diretor do Programa de Ciências Atmosféricas da Universidade da Geórgia. Centenas de milhões de toneladas de poeira do gigantesco deserto do norte da África se acumulam em plumas e se deslocam para o oeste a cada ano, e essas plumas há muito ajudam a construir praias do Caribe e fertilizar o solo na Amazônia, Shepherd escreveu para a Forbes. O pó também rotineiramente apresenta problemas respiratórios para pessoas em áreas impactadas.



Fonte: www.space.com

Deixe uma resposta